Como são os Dividendos em carteiras maduras?

09jan14

Acumulação

Considero uma carteira madura a partir de seu 5º. ano de acumulação, pelo menos. Antes disso você ainda está formando a carteira, comprando, acumulando, e não dá para sentir os efeitos dos dividendos.

A partir de uns 5 anos de acumulação de boas ações os efeitos começam a surgir. Os dividendos recebidos anualmente já devem estar equivalentes ou maiores do que receberia da renda fixa, e a carteira já suporta bem fases de baixa sem que o conjunto fique no vermelho. Ou seja, no pior dos cenários, caso esteja enfrentando uma fase de mercados em baixa, sua carteira já supera com folga o Ibovespa, o conjunto das ações não fica mais no vermelho (as ações em alta compensam as em baixa) e os Dividendos empatam ou superam a renda fixa.

Compare

Para saber porque você está investindo em ações, compare:

1) Se o mesmo capital investido em ações estivesse na renda fixa você estaria recebendo juros, mas seu capital principal estaria se deteriorando por causa da inflação. Já aplicado em empresas não, você rebebe bons dividendos e seu principal continua atrelado ao crescimento das empresas.

2) Se o mesmo capital investido em ações estivesse em imóveis você estaria recebendo os alugueis, e seu patrimônio estaria se valorizando atrelado ao mercado de imóveis da região, ótimo, mas… Está sempre alugado? A região vai valorizar sempre? Tem dores de cabeça com a manutenção dos imóveis? Inquilinos? Já em ações você recebe bons dividendos e seu principal continua atrelado ao crescimento das empresas, sem se preocupar com administração de inquilinos, reformas, dores de cabeça em geral e, precisou de liquidez, é bem mais fácil vender ações do que imóveis.

3) Se o mesmo capital investido em ações estivesse em planos de previdência privada ou fundos em geral você estaria lascado! Ao invés de começar a colher frutos em rápidos 5 anos, vai colher migalhas depois de uns 20 ou 30 anos, e seu principal ficaria nas mãos de terceiros. Já em ações você continua recebendo bons dividendos sempre, e se com 5 anos é bom imagine com 10 ou mais anos! Sua aposentadoria fica bem mais potencializada e mais próxima do que se imagina.

Anote tudo corretamente!

Certifique-se de que está realmente anotando corretamente os dividendos recebidos, juros, bonificações em ações… Não deixe de revisar esse meu artigo abaixo:

– “Você sabe exatamente como anda o desempenho de sua carteira de ações?

Lembre-se: Você só sente o impacto dos dividendos no ano seguinte. Se comprou ações ao longo de um ano, é só no ano seguinte que ele vem. E assim por diante. Então, uma carteira com 5 anos de idade sente dividendos de 4 anos em média.

Faça a coisa certa

E aqui faço esse parêntese final:

Quem planta, colhe! Mas aprenda a plantar direito, senão vai desperdiçar sementes! Se você tem uma carteira com 5 anos de idade e ela está mesmo ruim, é porque não fez a coisa certa…

– Provavelmente escolheu empresas ruins; provavelmente não manteve disciplina de compras regulares, comprou aleatoriamente e sem estratégia sistemática, dando “tiros” soltos na ânsia de ser oportunista; provavelmente investiu demais em uma ou outra e não manteve um bom equilíbrio entre todas; provavelmente concentrou capital e não diversificou adequadamente em empresas de diversos setores – é sempre bom ter umas 20 empresas diversas em carteira; em fim, provavelmente ignorou os bons conceitos de estratégia e investimento…

Abraços e bons investimentos!
Eduardo Leitão
——————————————

Quer comentar? Alguma dúvida? Deixe uma mensagem…

Leia também…

Carteira de Ações é como um time de futebol

Se posso conseguir 10% de lucro em poucos dias, por que investir a longo prazo?

Investimento é como dente da frente…



51 Responses to “Como são os Dividendos em carteiras maduras?”

  1. 1 Ivens

    Leitão, primeiramente concordo com tudo, mas o item 1 me deixou com dúvida… Esses dias dei carona a um ex-professor de economia da USP e durante a viagem ele disse que investir em ações num mercado pobre como o brasileiro é ruim (dentre outros argumentos)…

    No meio do papo ele disse que investe tudo em Tesouro Direto, que é, segundo ele, muito melhor, pois com uma taxa pré-fixada (+ IPCA), o principal está protegido da inflação…

    Fiquei sem saber o que responder e isso vai diretamente contra o que vc disse no item 1…

    Queria saber o que eu poderia ter respondido… desculpe a ignorância

    “Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.” (Guimarães Rosa em Grande Sertão: veredas)

  2. 2 Fulgêncio Bomtempo

    Oi Leitão!

    Meu investimento completou 1 ano (novamente), agora não pretendo precisar de desfazê-lo mais. Com 1 ano, eu já vejo um resultado melhor que o desempenho do índice bovespa.

    Mas também tenho uma dúvida simples. A comparação com o Índice baseia em simplesmente comparar a data do início da carteira e ver o quanto o Índice variou até na data atual? Ou seria uma análise mais criteriosa, fazendo uma comparação como se eu tivesse fazendo as minhas compras mensais baseadas no valor do Índice?

    Abraço,

    Fulgêncio Bomtempo

  3. 3 Leitão

    Oi Ivens!

    Pois é… Seu ex-professor de economia da USP declaradamente não sabe investir em ações, e por isso coloca tudo que tem na renda fixa.

    E o curioso é que não sabe investir em ações, não busca aprender do jeito certo e ainda desincentiva seus alunos… Rsss… É dose, mas isso é mais comum do que se imagina. O que mais vejo é o ditado popular: “Casa de ferreiro, espeto de pau”.

    Sim, o Tesouro Direto teoricamente protege da inflação ao usar o IPCA como indexador. Mas será que a inflação é só o IPCA que o governo adota? Não, não é. A inflação real é bem diferente da que o governo gosta de adotar, e não é atoa.

    E o mais importante: a renda fixa, seja ela qual for, gera apenas Juros. Princípio básico. O investimento em ações gera Dividendos e crescimento econômico financeiro, lucros sobre lucros. Princípio básio. Então, fica fácil perceber a diferença de resultados de um e outro.

    Veja mais:
    https://leitaoemacao.wordpress.com/2013/01/25/renda-fixa-capital-imobilizado-capital-produtivo-capital-imaginario-e-geracao-de-valor/

    ——————————–
    Oi Fulgêncio!

    A comparação direta não é legal, pois sua carteira é construída ao longo do ano (compras) enquanto o índice é estático (é 100% comprado). Assim a carteira leva desvantagem na comparação.

    Veja:
    https://leitaoemacao.wordpress.com/2010/09/09/como-medir-o-desempenho-de-minha-carteira-de-acoes/

    Então, para fazer a comparação com o IBOV, o ideal é “congelar” cada momento. Congele sua carteira em janeiro e em dezembro compare com o IBOV do ano. Dessa forma as compras de janeiro a dezembro não vão influenciar. Por exemplo: quem já tem uma carteira de digamos 5 anos: basta congelar a posição das ações (quantidades) em janeiro, desconsiderar as compras (qtdes) de janeiro até dezembro e ao final do ano comprar a posição congelada (somando-se, claro, os dividendos e bonificações em ações recebidas) com o IBOV. Assim a comparação fica melhor. (Parece confuso mas é uma sugestão… Cada um pode criar seu método conforme for melhor).

    ———————
    Abraços!
    Leitão

  4. Ótimo post, Leitão! Só fiquei preocupado agora por causa da minha pequena carteira de 10 ações… Seria melhor eu diversificar mais ainda, mesmo minha carteira tendo apenas 1 ano? Ou é melhor eu esperar ela amadurecer mais um pouco para eu começar a diversificar mais? Se eu começar a diversificar mais ainda vai ter o problema do desbalanceamento, né? O que você me recomenda?

  5. 5 Leitão

    Oi Raul!
    Obrigado!

    Sem problemas. 01 ano é cedo e dá para agregar mais. É perfeitamente saudável diversificar mais… Mantenha tudo mais ou menos equilibrado e com um rodízio legal (tente comprar mais de uma por mês para girar um pouco mais).

    Abraço!
    Leitão

  6. 6 Desyel

    Grande Mestre Leitão…

    Faz tempo que não escrevo aqui, mas sempre acompanho essa cozinha que é repleta de ingredientes para quem quer aprender a investir e, acima de tudo, quer se reciclar como investidor…hehehe.

    Fiz um comparação entre 2012 e 2013 para visualizar a evolução dos dividendos ao longo dos anos. Dividi o valor dos dividendos recebidos no ano pelo capital investido. Os resultados mostram uma relação de 3,5% para 2012 e 7% para 2013 (aprox.). Minha carteira é nova ainda (3 anos).

    Claro que existem “n” fatores a considerar nisso para uma comparação adequada, mas fiquei impressionado como há um rápido crescimento dos dividendos ao longo dos anos.

    Forte Abraço.
    Desyel

  7. 7 Luiz Alvim

    Olá Mestre,

    Excelente este seu post sobre dividendos. Parabéns! É difícil achar por aí um texto sobre este assunto tão bem feito quanto este: simples, objetivo e muito fácil de entender. Concordo integralmente com o que foi dito.

    Minha carteira de IG completou dois anos no final de 2013. Minha estratégia tem sido procurar boas empresas, em primeiro lugar, e que também já sejam boas pagadoras de dividendos ou que tenham bom potencial para virem a ser no médio prazo. Existem empresas que, embora sejam muito boas, não adotam uma política de remuneração ao acionista mais forte. Nada contra elas, mas tenho dado preferência para aquelas que praticam um pay-out mais elevado. Outro aspecto que considero muito importante é que os dividendos anuais sejam recorrentes ao longo do tempo. Às vezes acontece de uma empresa pagar um dividendo muito alto num determinado ano em função de algum evento não recorrente que a beneficiou, mas não conseguir manter o nível nos anos seguintes. Daí a importância de analisarmos o histórico dos dividendos pagos num período mais amplo para ver se são consistentes mesmo. Cinco anos me parece ser o tempo ideal.

    Como você, também acredito que uma carteira de IG orientada para dividendos e bem diversificada é a melhor forma de se obter uma boa renda lá na frente. Para isto é muito importante que os aportes sejam feitos regularmente e que os dividendos sejam reinvestidos durante um bom tempo, quanto maior melhor. Além disso, é muito mais fácil administrar uma carteira própria de ações do que outros tipos de investimento. Lá no Buteco, tenho notado que muitos colegas tem se interessado cada vez mais pelos dividendos. Estamos trilhando o seu bom caminho.

    Grande abraço,

    Luiz Alvim

  8. 8 T3

    Você é o cara, Leitão ;-)

  9. 9 Leitão

    Oi Desyel!
    Estava sumido! Some não! A turma lá no Buteco tá show! (http://leitaoemacao.com/buteco)

    Pois é, pelo que comentou em apenas 03 anos seus dividendos já estão se igualando à renda fixa (7%aa) e olha que sua carteira ainda é novinha… Parabéns! Sinal que está fazendo boas escolhas e mantendo boa disciplina!

    Obrigado pelo feedback positivo, e apareça mais na turma!

    —————————
    Oi Luiz!
    Obrigado!

    E seu comentário foi ótimo! Assino em baixo!

    Por isso é que começar é difícil, porque não vemos o resultado de imediato. Mas quando o resultado começa a aparecer aí é motivador! Bola de neve morro abaixo!

    :-)

    ———————–
    Oi T3!
    Sumido também! Rssss
    Valeu!

    ———
    Abraços, turma!
    Leitão

  10. 10 Alexandre Siebert

    Show de bola Leitão..

    Minha carteira tem somente 2 anos e meio. Este ano os dividendos equipararam com a poupança 5,5%… :)

    Já fico tranquilo quanto as oscilações de mercado porque sei que os dividendos continuarão caindo e a empresa gerando valor indepedente da cotação diária.

  11. 11 Leitão

    Oi Alexandre!
    Muito bom! É isso ai!

    Grande abraço!
    Leitão

  12. 12 zeca

    Caro Leitão
    Continuo seu fã incondicional , mudei de 90% especulador para 90% investidor. Desde 2011, pratico o IG e realmente parei de perder $$$.
    Sou fanatico pela possibilidade de viver de dividendos , daí minha proposta de mostrar numa planilha excel e convencer todos os demais alunos e ex alunos de que tuas afirmativas tem grande fundamento. Antes de embarcar nessa ” comprovação ” gostaria de contar com teu apoio explicito pois o trabalho será grande.

    1) carteira balanceada por setores e boas companhias ( depois submeto a lista )
    2) todos proventos re investidos na propria ação na data do recebimento.

  13. 13 OValter

    6 meses e já ganhei os meus primeiros centavos. Obrigado Leitão! E pensar que tive que esperar vc dizer que com 200 reais já dava para investir…rsrsr 300 pilas mensais, Na realidade já ganhei mais de 20 reais, daqui vinte anos…qto será?

  14. 14 Leitão

    Oi Zeca!
    Obrigado! Eu é que fico contente de ver meus ex-alunos caminhando bem assim! Dá uma satisfação danada!

    E sobre criar planilhas para simulações de investimento, é ótimo sim! Dá um trabalho mas para quem já tem mais habilidade com Excel é mais fácil… Pode postar suas idéias e depois as planilhas lá na turma do Buteco, pois lá é melhor, tem como anexar arquivos, etc… (http://leitaoemacao.com/buteco)

    ——————————
    Oi OValter!
    É isso aí! O importante é começar… E aos poucos você vai pegando gosto pela coisa. O desafio é manter a disciplina nos primeiros anos, pois depois a coisa fica fácil!

    ———
    Abraços, pessoal!
    Leitão

  15. 15 Adriano Pina Pereira

    Leitão, tudo bem?

    Aproveitando o seu post, verifiquei que a CEMIG teve uma bonificação. Minha dúvida é como colocar na planilha, devo pegar a quantidade de ações bonificadas e colocar como uma compra com custo ZERO?

  16. 16 Leitão

    Oi Adriano!
    Tudo jóia!

    Sim, bonificações em forma de ações basta adicionar na lista de compras com custo Zero.

    Abraço!
    Leitão

  17. 17 Zeca

    Prof. Leitao
    Na AGE da CEMIG de 9 de dezembro de 2012 , onde se declara a bonificação de 30,76% em açoes novas , tambem se declara que o valor nominal de tal bonificaçao será de R$ 5,00 por açao recebida…portanto sugiro rever se tua afirmaçao de custo ZERO é realmente correta. Penso que para efeito de contabilizar as açoes recebidas e eventual venda posterior , deveremos colocar o cusot de R$ 5 ,00 .
    Agradeço seu comentario de volta.
    Abraços / Zeca

  18. 18 Anônimo

    Nobre Suíno,

    Apenas um detalhe, sobre ações recebidas em bonificação, o custo delas não é zero para efeito de declaração de imposto de renda. Em caso de venda, deve-se considerar o custo publicado pela cia em “aviso aos acionistas” para apurar o lucro tributável. No caso da Cemig custo das ações recebidas em bonificação foi de R$ 5 de acordo com o item “d” do referido aviso.

    http://cemig.infoinvest.com.br/ptb/11088/AVISOAOSACIONISTAS_deliberacoesAGE26122013_por.pdf

  19. 19 Leitão

    Oi Zeca! Oi Anônimo!

    Sim, bem lembrado! Para efeito de nosso controle pessoal da carteira as ações entram a custo Zero. Isso é correto.

    Para efeito de apuração de IR, use uma planilha separada só para esse fim, e declare o valor que está no comunicado da Cemig.

    Para IR é bom criar uma tabela separada só para controlar e facilitar as declarações…

    Abraços!
    Leitão

  20. 20 Adriano Pina Pereira

    Amigos,

    Neste caso o preço médio será diferente para o IR e para o controle pessoal?

    Abraço
    Adriano

  21. 21 Marcelo

    Olá leitão!

    Sou seu ex-aluno e seguindo fielmente a estratégia do investimento gradual a 3 anos. Se vou conseguir a tão sonhada independência financeira ainda não sei, mas que vou ter um ótimo complemento de aposentadoria no futuro, isto eu não tenho duvida nenhuma. Quando você fala em dividendos superando a renda fixa, você calcula em cima do valor de aquisição destas ações? Poderia explicar um pouco melhor esta questão?

    abraço

    Marcelo

  22. 22 Leitão

    Oi Marcelo!

    É isso aí! Que bom que está caminhando bem! Obrigado pelo feedback positivo!

    Tem que calcular em cima do valor investido, valor de aquisição real.

    1) A cada ano some todo o dinheiro aplicado (não as cotações, o dinheiro real investido, em moeda mesmo).

    2) Depois some todo o dinheiro recebido de dividendos/juros/bonificações/etc (converta as bonificações em ações em dinheiro para essa conta).

    3) Aí sim, divida o total de dinheiro recebido no ano pelo total de dinheiro aplicado até então, e aí vai ter um DY anual real.

    A tendência é que a cada ano o total de dinheiro recebido seja maior do que o ano anterior e que os aportes durante o ano sejam cada vez menos representativos em relação ao total já aportado, e com isso o DY anual será bem motivador…

    Grande abraço!
    Leitão

  23. 23 Marcelo

    Obrigado Leitão!

    Sim, este controle tenho na ponta do lápis.

  24. 24 alesandro

    Leitão, estou sempre acompanhando aqui, gosto muito do conteúdo…
    Fiz o seguinte planejamento, selecionei algumas empresas e defini que o aporte será da seguinte forma:
    Invisto na empresa “A” até atingir um valor “X” ( seis aportes – sendo um aporte por mês)
    Depois passo para a empresa “B” até atingir o mesmo valor.

    O que você acha disso?

  25. 25 Leitão

    Oi Alessandro!
    Obrigado pelas visitas!

    Errado! O correto é assim: Mês01 = empresa-A, Mês02 = empresa-B…. CDEFGH…. Depois volta, A,B,C,D…..
    E pode também: Mês01 = Empresa-A + Empresa-B, Mês02 = Empresa-C + Empresa-D…. e assim por diante…

    Procure montar um rodízio com pelo menos umas 20 empresas de qualidade.

    Aqui no Blog tem muito sobre esse assunto…

    Um abraço!
    Leitão

  26. 26 alesandro

    Valeu Leitão

  27. 27 Daniel

    Oi Leitão!!!

    Essa conta também serve para quem investe em um único papel?

    Abraço!

  28. 28 Leitão

    Oi Daniel!

    Não, não serve não… E quem investe em um único papel não é investidor, é JOGADOR. Coloca-se em risco sem necessidade, contando apenas com a boa sorte.

    Dividendos são fruto de uma carteira madura e diversificada.

    Abraço!
    Leitão

  29. 29 Daniel

    Esse negócio de investir em um único papel não leva a lugar nenhum né leitão? Pelo visto terei que me reeducar e aceitar a diversificação.

    Valeu!

  30. 30 Frederico

    Oi Leitão.
    Quanto mais as ações caem, mais alta fica a relação DY, certo? Se recebe mais em dividendos pagando menos pelas ações?

  31. 31 Leitão

    Oi Frederico!

    Sim, quanto mais cai o preço dos papéis melhor fica o DY para a COMPRA.

    DY (Dividend Yeld) é a relação entre o Preço-do-papel-no-momento-atual dividido pelos Dividendos-dos-últimos-12-meses.

    Então, para comprar, quanto mais baixo o preço melhor é. Desde que seja empresa com bons fundamentos e que pague regularmente os dividendos.

    Uma observação: Depois que você COMPRA o papel, o DY não importa mais, pois aí você vai passar a considerar o SEU-DY, ou seja, o Valor-Que-Você-Pagou dividido pelo Dividendo-A-Ser-Recebido-Anualmente.

    Dessa forma, o SEU-DY será sempre crescente ao longo dos anos. Aí que vem a magia do investimento em ações…

    Abraço!
    Leitão

  32. 32 Claudia

    Li e estou relendo, interessante e bem explicado.
    Abs
    Claudia

  33. 33 Gilberto

    Caro Leitão. Estou animado. Em média, quanto devo aplicar em boas empresas mensalmente para ficar bem após 10 anos?

  34. 34 Leitão

    Oi Gilberto!

    A resposta para essa pergunta é muito relativa:

    – Quanto será o seu custo de vida daqui a 10 anos, e 20 anos? Quais objetivos financeiros terá que alcançar nesse tempo (comprar casa, casar, ter filhos, etc)? Qual será seu estilo de vida (luxuoso, frugal)?

    “quanto devo aplicar em boas empresas mensalmente para ficar bem após 10 anos”

    Resposta: sempre o máximo que puder, sem interferir em sua qualidade de vida ao longo do caminho, de forma prazerosa e disciplinada.

    Viver tranquilo financeiramente não é uma meta, é um estilo de vida. Habitue-se a viver com pouco dinheiro, e isso vai facilitar ainda mais as coisas. Quanto mais dinheiro precisa para manter um estilo de vida, mais escravo dele ser tornará.

    Abraço!
    Leitão

  35. 35 Thiago Dultra Jr

    Leitão essa logica de aplica a uma carteira só de empresas menores e bem administradas? Por exemplo, empresas como eternit, grendene, Marcopolo e outras? Por que se eu quizer montar uma carteira agressiva com empresas boas mas menores e desconhecidas, essa lógica dos dividendos funciona?:

  36. 36 Leitão

    Oi Thiago!

    Não existe essa de empresa menor e agressiva. Existe dois tipos de empresa: as boas e as ruins. As boas são consistentes, lucrativas, bem administradas… e isso independe de tamanho. Tamanho não é documento, desempenho é que é…

    Essa de “empresas menores e desconhecidas” está me parecendo chute, aposta, jogo… Não aposte em futurologias. Analise e escolha empresas lucrativas e consistentes hoje, e não no futuro…

    Abraço!
    Leitão

  37. 37 Anônimo

    Prezado Leitão, desculpe a falta de conhecimento, mas por favor me diga: Tenho um apartamento alugado que me rende mil reais de aluguel por mês. O apartamento está avaliado em de R$400.000,00, se em 2013 este dinheiro estivesse aplicado em ações da CEMIG, eu teria ganhado R$48.900,00 de dividendos e JCP, ao invés de R$12.000,00 de aluguel? É assim que funciona?
    Obs. Não estou considerando o imposto sobre JCP.

  38. 38 Anônimo

    Desculpe, não me identifiquei. A duvida acima é minha. Gilberto.

  39. 39 Daniel penetra

    Gilberto esquece essas coisas Homem. Fica com seu apartamento mesmo. Bolsa é para entrar devagarzinho. Pega esses Mil reais e vai montando sua carteira. E ai vc vai ter imoveis e ações.

  40. 40 Sam

    Concordo com Daniel…

  41. 41 Feriadão prolongado não dá sono até de madrugada

    Gilberto, atendo-se a sua pergunta, sim, matematicamente é próximo disso sim.

    Alguns detalhes a considerar sobre dividendos e JCP. Eles geralmente não vem como parcela mensal igual não, em geral vem em uma, duas, três ou até quatro vezes.
    Entendendo que utilizou apenas a CEMIG APENAS para exemplo de comparação, tudo bem. Mas, na real, em bolsa de valores, tem que se diversificar bem e não concentrar o investimento em um única empresa, por mais belezura que ela seja.

    Agora, sobre manter ou não o imóvel, e planejar como poderia incluir ações em seu patrimônio, por mais que digamos a vc o que fazer, isso quem tem que decidir é você mesmo.

    Vejamos, como eu não tenho este imóvel, nem este valor para investir…fica fácil dizer…e não sei se seria tão fácil decidir o que fazer…

    Então…vou considerar que eu tenha pago 200.000,00 inicialmente neste imóvel. 400.000,00 pra mim já seria um belo de um retorno, e isso compensaria o trabalho que eu tenha tido pra comprar o imóvel, alugá-lo, mantê-lo, etc…
    Se eu não conseguisse vislumbrar que ele poderia valer bem mais e num período de tempo não tão longo, e se tivesse comprador para ele, eu o venderia.
    Poria os 400.000,00 em renda fixa, e anualmente eu transferiria aportes para ações. Num determinado tempo…5 a 10 anos entre 10 a 20 empresas de alto nível. Mas e os 1000,00 por mês de aluguel?…bom, rapaz…sinto lhe informar…mas tem alguém aproveitando de vc!!!

    Bom, confidencialidades a parte, voltando ao exemplo…

    …isso tudo porque não tenho o imóvel, então fica fácil falar com tanto ‘desapego’ e certeza. E como não tenho imóvel, e também não compraria um se eu tivesse a quantia de 400.000,00 pra investir no que eu quiser, fica mais fácil dizer e ter certeza em investir desta maneira de aportar pra renda fixa e ‘gradualmente’ migrar para ações.
    Veja bem…um exemplo…uma carteira (de 3 anos apenas, diversificada), com estes mesmos 400.000,00 poderia-se ter anuais de 60.000,00 de renda provinda de dividendos e JCP (15%) (desconsiderando ainda no caso a valorização ou desvalorização dos preços das ações).

    Espero ter ajudado um pouco em entender uma das opções que vão lhe suportar em suas decisões.

    Falow.

  42. 42 Leitão

    Oi Gilberto!
    Desculpe-me a demora, estive em viagem essa semana…

    Olha, realmente apenas 1k mensal de um patrimônio atual de 400k é muito pouco.

    Ou você dá um jeito de receber mais aluguel por esse imóvel ou então vale a pena repensar a questão, pois esses mesmos 400k podem lhe render muito mais seja na simples poupança ou em algo muito melhor como investimento em ações.

    Apenas para comparação, na simples poupança conseguiria pelo menos 2k de juros mensais, e em uma boa carteira de ações os dividendos podem sim superar com folga isso.

    Outra observação: Na poupança ou em qualquer renda fixa, o capital não se valoriza e com o tempo perde valor para a inflação. Já o seu imóvel teoricamente deveria se valorizar com o tempo, mas isso nem sempre é verdade, dependendo do quanto já subiu e o quanto a região está saturada. Já em Ações o capital estará sempre atrelado ao crescimento das empresas da carteira, garante proteção do principal e ainda bons dividendos…

    Só que o investimento em ações não deve ser feito de uma vez só, deve ser feito gradualmente ao longo dos anos. Aprenda um pouco mais sobre ações (o Blog aqui vai lhe ajudar muito sobre isso) e já comece a fazer um plano para montar uma carteira consistente ao longos os próximos anos, assim daqui a um tempo vai ter melhor equilíbrio e melhor rentabilidade do que está tendo hoje. Em fim, tudo deve ser feito com planejamento e ao longo do tempo…

    Como disse, o Blog aqui tem muita informação e vai lhe ajudar… E qualquer coisa estou aqui para ajudar…

    Um abraço!
    Leitão
    PS.: O comentário do amigo “Feriadão” aí em cima também foi bom… Obrigado!

  43. 43 Gilberto

    Obrigado a todos pela atenção, muito bom tudo isso. Mas vamos lá.
    Daniel e San, valeu, não pretendo de jeito nenhum me desfazer do imóvel, apenas usei como exemplo pra tentar entender o processo.
    “Feriadão” o valor do aluguel acho que está justo, o inquilino tem 81 anos, mora sozinho, paga IPTU, nunca atrasou pagamento, sem imobiliária e ainda cuida muito bem do imóvel. Pra mim tudo isso tem valor. Alem do mais se estivesse na poupança e tirasse 2k por mês, como disse leitão, o patrimônio um dia iria sumir. Sobre a CEMIG, também foi apenas para exemplo em busca de entendimento. Sempre gostei muito da maneira que pensa Luiz Barsi, que conheci antes do Leitão mas faltava um pouco mais de simplicidade nos comentários para alguém iniciante como eu, e isso estou encontrando aqui. Graças a vocês. O interesse sem dúvida é realmente ir devagar. Comecei a menos de um ano, estou com 20k distribuídos em BBAS3 , BBSE3 , BRPR3 , CMIG4 , ELET6, ELPL4 , PETR4 , TRPL4 e VALE5. E quero crescer por ai.
    Leitão, não aplicaria 400k direto em uma carteira, mas não entendo por que não posso. Afinal já seria uma carteira madura desde o início.

  44. 44 Leitão

    Oi Gilberto!
    Você está no caminho certo. Tudo tem que ser feito gradualmente com o tempo.

    O fato de não poder colocar 400k de uma vez só em ações é porque você se expõe ao risco de comprar mau, comprar caro, comprar errado, comprar sem estratégia. Montando uma estratégia de compra gradual, alocação gradual, você dilui o risco e os erros ao longo dos anos, monta uma carteira diversificada e segura. Pressa não combina com investimento em ações.

    Uma obs.: Só precisa aprender a selecionar melhor suas ações. É um fator crucial, pois se não souber selecionar boas empresas vai alocar em barco furado…

    Abraço!
    Leitão

  45. 45 Gilberto

    Leitao, o problema seriam a quantidade de estatais ou o excesso de Elétricas???

  46. 46 Gilberto

    Abraço.

  47. 47 Leitão

    Oi Gilberto!

    Estatal ou não isso não importa. Importa se é uma boa empresa ou não. Existem boas e más empresas em todos os segmentos, o que devemos fazer é escolher as melhores, mais lucrativas e bem administradas.

    Sobre ter muitas elétricas: é sempre importante diversificar setores. Se montar uma boa carteira com digamos umas 20 empresas, diversifique ao máximo os setores. Mas é claro que um ou outro setor concentra empresas mais interessantes, com atualmente o setor bancário e elétrico. Então não é pecado ter mais de uma do mesmo setor. Mas devemos manter o conceito de diversificação.

    Um abraço!
    Leitão

  48. 48 Douglas Zanim

    Leitao na sua resposta do dia 14 de janeiro para o Marcelo vc diz:
    “1) A cada ano some todo o dinheiro aplicado (não as cotações, o dinheiro real investido, em moeda mesmo)”

    Minha dúvida é se a soma do dinheiro aplicado é somente do ano corrente ou do acumulado dos outros anos.

    Ex. Em 2012 apliquei R$ 5.000 e em 2013 R$ 10.000. Para calcular o DY da minha carteira em 2013, divido os dividendos por R$ 10.000 ou por R$ 15.000 (2012+2013)

    abs

  49. 49 Leitão

    Oi Douglas!
    É o somatório total do investido na ação, de todos os anos. O recebimento de dividendos também é cumulativo.

    Abraço!
    Leitão

  50. 50 Andrei

    Esse artigo continua atual?

  51. 51 Leitão

    Oi Andrei!
    Bom dia!

    Sim, continua atual, mas vale observar que estamos em plena crise econômica então não dá para esperar bons frutos nessa safra… Assim como na natureza, se não chove, seca. Se as empresas estão penando para existir e se possível dar algum lucro, não dá para esperar grandes dividendos ou mesmo grandes valorizações no último ano. Mas assim também como na natureza, novas safras virão…

    Abraço!
    Leitão


Participe! Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s