Renda Fixa, Capital Imobilizado, Capital Produtivo, Capital Imaginário e Geração de Valor.

25jan13

geracao-de-valor-leitao-em-acao-bovespaRecentemente os amigos leitores, Biruta e Caio, enviaram questões interessantes que resgato hoje como Post:

“Oi Leitão!

Lembrei uma coisa que queria te perguntar e sempre esqueço: O que é renda fixa? Às vezes tenho a impressão de ser só título público, mas pensando bem fundos imobiliários também parecem se enquadrar nessa categoria (aluguéis fixos, às vezes reajustado por algum indicador de inflação), encarando ações como investimento (de olho nos dividendos) também parece, mas ações são renda variável…

Embora pareça uma pergunta boba, acho que a resposta daria outro post útil aos iniciantes como eu, já que todo mundo fala para investir parte em renda fixa e parte em variável, o que muda de uma opinião para outra é só a porcentagem em cada um.

Abraço!
Biruta”

——————————————-

Oi Biruta!

Boa pergunta!

Vamos lá:

Renda Fixa (Capital Estocado): Lugar onde você armazena temporariamente seu dinheiro, e recebe juros. Quem fica com seu dinheiro estocado tem a obrigação de guarda-lo direitinho, pagar juros fixos por isso, e ainda lhe devolver quando você quiser. Nesse meio tempo, quem está com seu dinheiro, pode usá-lo como bem entender, aplicando em coisas mais rentáveis como ações, negócios, etc.. Ou mesmo emprestando a terceiros, cobrando juros ainda mais altos (daí o grande lucro dos bancos!).

Capital Imobilizado: são imóveis, fundos de imóveis, etc… O capital fica lá parado e rende aluguéis… Não gera valor, apenas gera receita.

Capital Produtivo: são empresas… Elas produzem, geram lucros, fazem o capital crescer sempre, pela lei do Lucro sobre Lucro, geração de valor… Bola-de-neve morro a baixo…

Capital Imaginário: são derivativos, especulações, jogatina, inflação de quotas de fundos, ações super-valorizadas sem ligação com a realidade da empresa, em fim, tudo que é capital que não existe ligação com o mundo real, existe apenas na cabeça das pessoas, na esperança, na expectativa…

Vou interromper por aqui para deixar a reflexão no ar…

Um abraço!
Leitão

———————————————–

“Bom comentário…. Mas, Leitão, acho que não entendi ainda o que é realmente essa geração de valor. Pra mim imóveis também geravam valor, através dos alugueis + valorização ao longo dos anos + correção do aluguel pelo IGPM.

Pode dar um exemplo de geração de valor?

Obrigado, Caio.”

——————————————————

Oi Caio!

Geração de valor é Lucro sobre Lucro. Ou seja, uma empresa produz lucro em suas operações, e com parte desse lucro ela pode reinvestir nela mesma, aumentando seus lucros futuros, e assim vai… Parecido com a regra de juros compostos.

Já um imóvel não pode reinvestir nele mesmo. Um imóvel tem valorização normal de mercado, mas não cresce. Você tem hoje um apartamento alugado, ano que vem vai continuar sendo 01 apartamento… Depois de 10 anos continua sendo o mesmo apartamento (pior, depreciado).

Uma empresa tem uma fábrica hoje, amanhã tem duas… Tem 500 lojas pelo Brasil, amanhã pode ter 1000. Tem 50 poços de petróleo, amanhã pode ter 80. Tem 5 mil clientes, amanhã pode ter 10 mil clientes… Isso é Geração de Valor.

Um abraço!
Leitão

> Pintou uma dúvida? Participe do Chat diário…

Leia também…

> Momento atual econômico com cachaça-mineira

> Diferença entre Análise Gráfica e Análise Técnica

> Previdência Privada e Feijão Tropeiro

Copyleft - Compartilhe! É livre! Envie para seus amigos...


10 Responses to “Renda Fixa, Capital Imobilizado, Capital Produtivo, Capital Imaginário e Geração de Valor.”

  1. 1 marujovalter

    Boa Tarde! Em fim de tarde em SP, chuva, não garoa! Pois bem, comecei o ano passado com tesouro direto e após acompanhar a algum tempo alguns bons blogs, começarei o investimento em ações no próximo mês. Então, surgiu uma dúvida de última hora: Na prática, como é recebido o dividendo? Todos os meses ou no período previsto cai na conta? E eu posso dispor para juntar com outra grana e investir novamente ou gastar de novo? Ajuda nisso, um grande abraço a todos e principalmente ao leitão, por nos enriquecer, assim que possível irei fazer o seu curso.

  2. 2 Leitão

    Oi MarujoValter!
    Boa tarde!

    Aqui em Minas também está um tempo chuvoso. Bom para ir para a cozinha e acender o fogão… :-)

    Os dividendos caem em sua conta corrente na corretora umas 2 ou 3 vezes por ano. Não é todo mês não. O pagamento é feito parcelado ao longo do ano, sem uma data fixa. Esse dinheiro vai acumulando em sua conta corrente e você pode sim (e deve) usá-lo para reinvestir em sua carteira de ações, engordando assim o rebanho. Se preferir, pode também sacar e gastar como desejar, mas reinvestir é melhor.

    Ontem mesmo fiz uma consulta em minha CC (após as férias) e estava cheia de depósitos… Dá um trabalho ver de onde está vindo tanto depósito… Rs :-)

    Um abraço!
    Leitão

  3. 3 Adriano Pina Pereira

    Leitão, tudo bem?

    Com relação a renda fixa, atualmente está cada vez mais dificil conseguir um rendimento bom com a Selic em 7,5%. Já tenho LCI que paga 91% do CDI e uma parte em poupança antiga. Estou pensando no Tesouro Direto, o que você acha?

  4. 4 Leitão

    Oi Adriano!
    Tudo jóia!

    Sim, o Tesouro Direto é sempre o melhor em matéria de renda fixa. E é bem tranquilo. Poupança e afins somente para aquele dinheiro que vai precisar no cuto prazo mesmo. Procure corretoras que não cobram taxa, para eliminar os custos.

    Um abraço!
    Leitão

  5. Gostei das respostas, Leitão!

    Abcs,

  6. Ótimo post Leitão !

    Só lembrando aos leitores que você pode gerar efeito de juros sobre juros com imóveis. Na medida em que você pega os aluguéis recebidos e os acumula/investe para adquirir um outro imóvel para aluguel. Independentemente do tempo que leva para fazer isso, é efeito de juros sobre juros. (Com os preços de hoje, acho até que seja bem demorado fazer isso)

    No entanto, é muito certo o que o Leitão disse: a finalidade essencial do imóvel não é gerar valor para se expandir.

    Abçs !
    João “Magoo”

  7. Olá Leitão,

    Tudo bem?
    Depois desse belo passeio de férias pelo nordeste brasileiro, nada melhor que um excelente post como esse. Voltou inspirado!

    Esse ano estou voltando para o mercado de ações, recompor minha carteira de investimento aos poucos.

    Abraço,

    Fulgêncio Bomtempo

  8. 8 Leitão

    Oi Fulgêncio!
    Tudo jóia!

    Obrigado!

    Pois é, nada como umas férias totalmente off-line do mundo para arejar as idéias e ‘desanuviar’ os olhos… :-)

    Não some não! E procure mesmo sempre manter uma disciplina de investimentos em ações. O tempo é amigo de quem é amigo dele…

    Um abraço!
    Leitão

  9. 9 Marcos

    Muito intereçante esse assunto!
    Na questâo de gerar valor com imóveis, penso que depende da ESTRÁTEGIA que vai usar. (“acredito que ao GENERALIZAR corremos o risco de encurtar nossa visão”).

    Atualmente existem ótimas oportunidades de terrenos com bom preço nas periferias e “potencial de valorização no longo prazo”… que ao invés de construir casas de alvenaria…você pode construir casas simples de madeira de forma rápida e economica, e sem a burocrácia e os custos de uma casa de alvenaria.
    Ex:
    Você pode comprar um terreno grande…onde cabe digamos, 8 casas,e fazer 4 casas. E com o rendimentos desses alugueis fazer uma quinta casa,sexta e assim por diante.( “como se foce os juros compostos”)

    Claro que para investir em imóveis, primeiro temos que investir em “EDUCAÇÃO DE QUALIDADE” (como fazer).

    Hoje com há internet ficou mais facil nos educarmos,fazer pesquisas…garimpar-mos preços etc..

    Só para você ter uma idéia, ao comprar por atacado madeiras (direto da serraria) você pode ter uma economia de mais de 50% de desconto.

    Penso que os imoveis devem ser tratado como uma “Empresa” ex: Custos fixos = depreciação do imovel iptu etc.. Custo variável = eventuais reformas sazonalidade = tempo sem alugar Ponto de equilibrio = quanto tempo leva para recuperar capital etc.

    Não é fácil, mais é possivel!

    Atenciosamente: Marcos felisbeerto@hotmail.com

    Abraço!

  10. 10 Leitão

    Oi Marcos!

    Ótimo comentário! Obrigado!

    Sim, imóveis são um bom investimento, mas como você mesmo disse, exige especialização, muito trabalho e investimento.

    Se for “trabalhar” com imóveis, aí já não podemos mais tratar como Investimento, e sim como um Trabalho/empreendimento mesmo.

    Investimento é algo que gera dinheiro sozinho, sem seu trabalho direto nele, veja:

    https://leitaoemacao.wordpress.com/2010/06/07/investimento-gera-dinheiro-sozinho-sem-seu-esforco/

    Um abraço!
    Leitão


Participe! Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s