Cardápio Alternativo – ETER3 – 06-02-2012

06fev12

Boa noite, pessoal!

Dando sequencia às análises do “Cardápio Alternativo”, hoje venho com ETER3 – Eternit. A análise anterior era de 2009, e a comparação de “antes e depois” fica bem interessante, mostrando na prática, real, como fazer investimentos conscientes é recompensador. Hoje, 02 anos depois, meu patrimônio investido na Eternit dobrou (somando-se valorização + dividendos). E isso mesmo com toda a “crise” neste período. Sem blá-blá-blá, sem furutologia, apenas investimento consciente e disciplinado em empresa de qualidade. Receita simples, mas ignorada pela grande maioria dos atores na bolsa.

Espero com isso incentivar os amigos a aprenderem o verdadeiro funcionamento da bolsa de valores. Mostro aqui minha rotina real, minha carteira real, com intenção de ajudar na boa educação para a bolsa.

Lembrando mais uma vez que as ações do “Cardápio Alternativo” estão em minha carteira de Investimento. Essas em particular não uso para Especular, por isso não atualizo gráficos e análises dela com frequencia como tenho costume de fazer com as principais.

Abraços!
Leitão

Antes… em 2009

Agora, em 2012

Veja também…

> O que faz as pessoas enriquecerem não é o excesso de trabalho, é a EDUCAÇÃO

> Entrevista com Eduardo Leitão – Finanças Forever

> Todas as crises são iguais…

Gráficos e dicas em seu e-mail...
Mais: Lista de artigos do Blog  |  Chat’s  |  Livro



37 Responses to “Cardápio Alternativo – ETER3 – 06-02-2012”

  1. eai leitao, essa realmente é a galinha dos ovos de ouro hehehe fazendo acumulacao proximo do topo historico, que momento bom de comprar o papiro, aumentei posicao e esse ano deve pagar excelentes dividendos, formacao de patrimonio é com empresa deste tipo e viva a construcao nacional com eternit!

  2. 2 Leitão

    Oi Saimon!

    A construção tem andado bem mesmo, e nada melhor do que estar do lado dos fornecedores de materiais :-)

    Abraço!
    Leitão

  3. 3 Fabiano

    Leitão,

    o gráfico não está com os valores ajustados conforme os dividendos distribuídos?

    Acredito que esteja, pois bate com o meu gráfico ajustado, então para que o investimento realizado em eternit (no ponto indicado no gráfico) tenha apresentado 100% de rendimento (já considerando o DY pois o gráfico é ajustado), o valor da ação hoje não deveria ser maior que 10,00??

  4. 4 Leitão

    Oi Fabiano!

    A base de dados é corrigida com os proventos sim, e uma coisa não tem a ver com a outra.

    Por exemplo: Vamos supor que ao longo de 02 anos a empresa X tenha distribuído 8 vezes dividendos no valor de 1,00 cada vez. Toda vez que isso acontece cai na sua conta 1,00 e a ação é descontada em 1,00. Assim, você tem 8,00 em sua conta + o valor atual que o papel vale hoje depois de 2 anos. Acontece que depois que se desconta esse 1,00 a ação volta a subir com o tempo, aí você fica com o dividendo e a valorização…

    Abraço!
    Leitão

  5. 5 Luiz Alvim

    Olá Leitão,

    A Eternit é mesmo uma “baita” empresa. Já faz algum tempo que eu estava procurando uma empresa deste ramo para investir, pois trata-se de um setor que está crescendo de forma acelerada e com boas perspectivas pela frente. No caso das construtoras, não encontrei nada que me chamasse a atenção, em que pese a valorização expressiva de alguns papéis nos últimos tempos. Mas a Eternit, que é um “player” muito importante no setor de construção civil, tem apresentado indicadores históricos muito bons: receita líquida e margem líquida crescentes, baixo endividamento, um belo ROE e, o que é muito importante, tem remunerado os acionistas com ótimos dividendos e JSCP. O único ponto que me deixou um pouco de “orelha em pé” é a questão ambiental envolvendo o amianto, que é uma matéria prima fundamental para a empresa, e que tem enfrentado muitos opositores em sua utilização na construção civil. Já existem até alguns estados brasileiros que fizeram leis proibindo sua utilização, embora isto esteja sendo questionado pela empresa na justiça. Você já levou este tipo de risco em consideração nas suas avaliações sobre a empresa?

    Abraços,

    Luiz Alvim

  6. 6 Fabiano

    Leitão, mas como vc falou o preço é corrigido, e no passado tbém. Se recebe 1,00 hoje ela passa a ser cotada por 8,00. Acontece que o preço da ação lá em 2009, quando da sua aquisição, tbém é corrigido em 1,00 a menos. Então se em 2009 ela tava 5,00, corrigindo o 1,00 pago hoje, a sua cotação ajustada lá em 2009 passa então a valer 4,00. Ou seja, se vc montou posição na eternit lá em 2009 ao preço de 5,00,com o desconto desse 1,00 que recebeu hoje, o seu preço de aquisição passou a ser de 4,00 (sem contar os dividendos recebidos, pois sua cotação já foi ajustada em função dos proventos recebidos), e não mais os 5,00.

    Ou seja, qdo vc olha o gráfico ajustado, o seu preço quando da época da aquisição da ação, não vai bater com o preço que vai encontrar se olhar no gráfico hoje, devido ao ajuste. Dessa forma, esse preço já reflete os dividendos recebidos, de forma que vc já terá a sua rentabilidade total (valorização da ação + dividendos).

    Vou te dar outro exemplo real que aconteceu comigo: tenho a boleta de compra de COCE3 em 28/01/2011 ao preço de R$27,46. Como de lá pra cá ela pagou dividendos, seu preço em 28/01/2011 não está mais em 27,46 pois foi ajustado devido aos dividendos distribuídos. Entao se eu pegar o preço de hoje 32,78 e dividir pelo preço do gráfico em 28/01/11 que agora passou a ser 24,10, me fornece a rentabilidade que tive com a ação já considerando os dividendos pagos e tbem sua valorização.

  7. 7 Leitão

    Oi Luiz!

    Muito bem colocado, e ótimas observações!

    Sim, e a empresa vem provando ser preocupada com seus acionistas. Sempre recebo comunicados dela sobre a questão do amianto. Segundo ela sua matéria prima é de qualidade e não nociva, etc, etc… Mas em fim, isso é problema para os gestores.

    Os gestores de nossas empresas são muito bem pagos para isso mesmo: preocuparem-se por nós.

    Nós, acionistas, devemos nos preocupar com o nossa estratégia, que deve ser robusta o suficiente para superar qualquer problema que venha a surgir.

    Controlamos nosso risco (risco de investidor) fazendo diversificação, estratégia de alocação de recursos inteligente, compras sistemáticas e análise frequente das oportunidades…

    É sempre importante nos policiar contra a tentação de cair no papel de Gestor. O Gestor deve se preocupar com a empresa, nós, Investidores, nos preocupamos com nossa estratégia – ou melhor, nem nos preocupamos com nada… O investidor de verdade é sempre cuca fresca… :-)…

    Um abraço!
    Leitão

  8. 8 Leitão

    Oi Fabiano!

    Sim, você está correto!

    É só uma questão de gosto ao usar os dados. Você faz a conta via cotação ajustada, eu faço a conta via preços históricos sem ajustar, ou seja, uso os valores pagos anotados em minha planilha quando das compras feitas e somo os dividendos recebidos à parte. A ordem dos fatores não altera, no final é a mesma coisa.

    Acontece que os dividendos recebidos ao longo de um determinado investimento podem ser reinvestidos, e isso aumenta a rentabilidade final.

    Em fim, aqui no blog publico o resumo da ópera para efeitos didáticos e aprendizado da turma. Não dá para ficar fazendo contas e mais contas aqui, senão complica tudo, o que não é o meu objetivo.

    Um abraço!
    Leitão

  9. 9 Jefferson

    Olá Leitão,

    Com relação a ETER3 você comentou que é um investimento seu de 2 anos…mas foi uma unica compra ou foi distribuido ao longo do tempo, qual distancia maxima entre uma compra e a outra para que possamos nos proteger dos altos e baixos das cotações?

  10. 10 Leitão

    Oi Jefferson!

    São duas estratégias que uso, tanto com ela como com outras: Estratégia de Investimento Gradual e Estratégia de Investimento em Valor.

    Com a ETER3 mantenho a estratégia de compras regulares (IG) e eventualmente faço investimento em valor (IV). Havia feito no passado uma compra pontual com ela (IV), mas depois continuei comprando parceladamente também (IG), mas separando cada coisa (uso duas planilhas separadamente).

    Vou tentar resumir um pouco:

    ————–Para IG————————
    Para IG faço isso mensalmente, em rodízio. Ou seja, faço uma lista sequencial de compras e a cada mês compro algumas desta lista. O rodízio pode demorar em média 12 meses. Estou resumindo para fica mais fácil o entendimento…

    São várias formas de se fazer, mas a raiz, a filosofia da estratégia não muda. Ou seja, alguns vão querer manter um rodízio com várias ações ao mês, outros vão querer manter um rodízio com apenas uma ao mês, outros vão querer fazer isso de 15 em 15 dias, outros de 60 em 60 dias… Independente das variações, a filosofia é: compras regulares, fixas, disciplinadas, em rodízio, com excelentes empresas, e ao longo de anos…

    O risco é diluído no tempo e o sucesso vem da disciplina de acumulação.

    ————— Para IV——————-
    Já para IV, o conceito é fazer compras pontuais mais concentradas visando adquirir empresas com a relação Preço/Valor favorável. Ou seja, comprar a preço atraente empresas que geram valor.

    O risco é minimizado com estratégias de alocação e diversificação e o sucesso vem da compra criteriosa.

    ————————
    Em fim, são duas estratégias vencedoras e complementares, e pode até parecer complicado mas não é não. Só que precisa de uma série de conceitos e bases de entendimento do mercado e de formação de estratégia para se fazer isso com eficiência.

    IG é vital e fazemos sempre, ela é a base para se fazer IV depois. Eficiente e acessível a todos.

    IV é opcional e potencializa os investimenos, mas precisa de mais maturidade e preparo pra se fazer. (Aliás, é uma demanda antiga dos amigos, e esse ano sem falta vou ensinar como funciona).

    Um abraço!
    Leitão

  11. Garimpando por aí achei essa belezinha outro dia. Comprei logo e já conto com ela para minha aposentadoria! hehehe

    Leitão, me identifico muito com o seu blog, seu jeito de pensar e analisar é igual ao meu!

    A bolsa exige muito estudo e alguma dedicação, mas falar que é difícil é outra história.

    Agora, deixa eu ti perguntar: estou montando uma estratégia de Hedge. Usando análise técnica para especular no índice (IBOV), quando vislumbrar uma queda, penso em vender o índice. A queda se confirmando, dá pra ganhar um dinheiro, mas o mais importante, é que normalmente como a queda é generalizada, as ações também teriam se desvalorizado. E este é o ponto: usaria o dinheiro do hedge pra comprar ações a preços mais atrativos. A grosso modo, conseguiria mantar mais ou menos o mesmo patrimônio, mas com uma diferença vital: com MAIS ações (e, por consequência, mais dividendos futuros, hehehe)

    O que acha dessa estratégia?

    Já até publiquei ela no meu blog, mas confesso que nunca fiz. Estou apenas aguardando a próxima retração do IBOV (creio eu, próxima) para fazer pela 1ª vez!

    Grande abraço!

  12. 12 Leitão

    Oi Dimarcinho!
    Obrigado pelas visitas!

    Bem, até que dá para fazer isso, mas não vejo consistência ao longo do tempo. Nunca é bom misturar as estratégias.

    Sempre é melhor separar bem cada uma: Especular e Investir. As estratégias de especulação não devem ficar amarradas nas estratégias e investimento. Investimento exige tempo e pouca movimentação, coisa incompatível com especulação.

    Prefiro fazer as especulações separadamente, e usar os lucros para aumentar os investimentos. Ou seja, lucro líquido e certo no bolso, finalizado o trade, separo o excedente e destino para os Investimentos.

    Um abraço!
    Leitão

  13. Opa, só agora que li os outros comentários! rsrsrs

    Sobre o comentário do Fabiano, creio que está incorreto. Se o gráfico fosse sempre descontado dos dividendos da maneira como ele propôs, em algum momento as cotações antigas começariam a ficar negativas…

    Eu já vi uma metodologia que o cara multiplica o gráfico todo por um fator.

    Mas o que eu realmente queria saber é: como posso identificar se o gráfico está corrigido ou não?

    Eu gostaria de utilizar o gráfico padrão, igual o que o Leitão explicou: no dia que a ação fica ex, é corrigido o preço dela. Mexer no gráfico pra trás não é legal (ao meu ver), pois não dá pra avaliar o ganho de capital!

  14. 14 Leitão

    Oi Dimarcinho!

    Os gráficos são corrigidos automaticamente em todas as corretoras, gráficos on-line, base de dados para programas, etc… Por exemplo: a minha base de dados do MetaStock já vem atualizada.

    Isso facilita a Análise Gráfica e mantém o gráfico fiel ao longo do tempo.

    O gráfico é útil para se fazer Análise Gráfica e Especulação (Neste caso da ETER3 usei para sintetizar o momento). Já para controlar nossos investimentos e fazer contas, é melhor usar uma simples planilha em Excel onde anotamos nossas compras e os proventos recebidos.

    Abraço!
    Leitão

  15. 15 JP

    Leitão,

    E a relação preço/valor da ETER3 parece ainda estar favoravel. O que acha ?

    PL : 8,61
    PVP : 1,91
    DY :10%

    Obrigado.

  16. 16 Leitão

    Oi JP!

    Sim, está!

    Casos assim são bem interessantes, pois apesar da grande valorização do papel, seu desempenho acompanhou e manteve, ou seja, continua com altas taxas de crescimento, contínuo fluxo de lucros e aumento de patrimônio.

    Ou seja, era bom investimento no passado, e continua sendo hoje.

    Obs.: Mas sempre lembrando de ter Estratégia ao montar carteiras heim… Não pode simplesmente pegar “dicas voadoras” e sair comprando não.

    Abraço!
    Leitão

  17. 17 JP

    OK Leitão.

    Entendido, obrigado.

  18. Leitão,

    ainda sobre o hedge, minha ideia é exatamente a mesma que você colocou:

    “Prefiro fazer as especulações separadamente, e usar os lucros para aumentar os investimentos. Ou seja, lucro líquido e certo no bolso, finalizado o trade, separo o excedente e destino para os Investimentos.”

    A diferença é que eu faria a especulação com o índice. No entanto, fazer hedge significa proteger 100% do capital, o que daria um número de contratos alto, o que descasa de outra estratégia minha: máximo de 2% de prejuízo do volume total por trade!

    Por isso estava na dúvida! hehe

    Grande abraço!

  19. 19 Luiz Fernando Mokwa

    Caro Leitão.

    Só para esclarecer a sua informação sobre a rentabilidade de 100% de 2009 até a data de hj com ETER3, verifiquei no site da empresa que a cotação do papel em 2009 era de 7,XX, sendo que com a cotação de hj na casa dos 9,XX não há como perfazer 100% de ganhos, mesmo com a reaplicação dos dividendos. Devo estar com alguma falha nessa minha análise, por isso a pergunta. Quando e qual foi o valor que vc pagou no papel? Abraços e obrigado.

  20. 20 Leitão

    Oi Luiz!

    A cotação de 7,xx refere-se ao valor nominal histórico sem ajuste de proventos. Levando-se em consideração os proventos, considere o valor no gráfico postado acima, algo próximo de 5,xx.

    Essa confusão é normal mesmo, muitas pessoas confundem a base de dados histórica nominal (sem ajuste de proventos) com a base de dados histórica ajustada (com ajuste de proventos, resultante nos gráficos).

    Conversei isso recentemente, aqui mesmo neste post, com o amigo Fabiano, veja:
    https://leitaoemacao.wordpress.com/2012/02/06/cardapio-alternativo-eter3-06-02-2012/#comment-11317

    Sobre números, não repare, mas tenho a política de não abrir minhas planilhas e números de operações, para não influenciar terceiros. Aqui no blog estou sempre discutindo conceitos e educação para a bolsa, sem abrir para operações diretamente.

    Abraço!
    Leitão

  21. 21 Fabiano

    Dimarcinho,

    No dia que uma ação fica ex, todo o gráfico de preços é corrigido, e não apenas o preço atual, senão a “conta” não fecha. Pode pegar qualquer compra antiga de ações que vc realizou e compare com o preço da ação que está indicada no gráfico no mesmo dia que vc comprou! Se esta ação pagou dividendos em algum momento no passado, seu preço de aquisição não irá bater com o preço que vc vai encontrar no gráfico referente ao dia que comprou, justamente devido ao ajuste na base de dados.

    Até hoje, todas as análises e gráficos que eu vi tem a sua base ajustada, não faz sentido trabalhar de outra forma, os preços não vão bater com o valor negociado online.

    O gráfico que o Leitão usa é ajustado (igual todo mundo usa), e não “mexido pra trás” como vc falou…

    Se quer saber seu ganho de capital, compare o preço de hoje com o preço da sua compra (preço na nota de corretagem) e some os dividendos distribuídos, ou então, simplesmente pegue o preço de hoje e compare com o preço do gráfico no mesmo dia que comprou…

  22. 22 ANDERSON

    Leitão
    O que me diz da EZTC3 ? vejo que as duas possuem bons números porém o dividendo é menor que a ETER no entanto a lucratividade é maior.
    abs

  23. 23 Leitão

    Oi Anderson!

    A EZTC3 está mostrando bom desempenho, mas é muito nova na bolsa e retém muito seu lucro. Precisa manter altas taxas de crescimento para compensar.

    Para uma estratégia de diversificação e baixa proporção é válida sim… Merece atenção, mas a ETER3 é de longe mais consistente.

    Um abraço!
    Leitão

  24. 24 Frederico

    Ela está considerada barata para investimento em valor?

  25. 25 Leitão

    Oi Frederico!

    Investimento em Valor é uma estratégia excelente, mas demanda mais conceitos. Por aqui somente não consigo explicar tudo, mas farei isso em breve com a turma.

    Não é simplesmente achar caro ou barato. A pergunta é simples e direta, mas a resposta é longa…

    Para dizer que uma empresa está interessante ou não depende da estratégia pessoal de cada um, e como o blog é com intuito de educar e não de operar, não posso dar opinião direta assim.

    A ETER3 continua com ótimos fundamentos e não está cara. Adicionar ou não em carteira é uma questão de estratégia pessoal. Em minha carteira continua normalmente.

    Abraço!
    Leitão

  26. 26 Frederico

    Certo. Eu tenho ela, mas como IG. Abraço!

  27. 27 JM

    Olha a ETER3 começando a dar + colher dechá .
    Nos gráficos de ,60 e diários abrindo em gap de baixa. Prometendo melhores descontos por aí ???. afiem as garras.
    ( )s

  28. Os preços da ETER3 estão muito quetinhos pro meu gosto!

  29. 29 Pedro

    Leitão, os resultados, os fundamentos e o preço da eternit estão excepcionais, acho que estamos diante de uma excelente oportunidade para adquirir uma empresa de boa qualidade e subavaliada. Minha única preocupação é em relação àquela questão do amianto. Tudo bem que uma boa administração, como a da eternit, deve saber como responder aos obstáculos que aparecem diante da atividade da empresa, mas pelo que tenho lido , esse problema pode tomar proporções incontornáveis. Pelo menos é o que dá a entender a matéria abaixo, que diz que a fábrica da eternit pode ter causado problemas não só aos trabalhadores mas também aos habitantes em geral de Osasco. Eu trabalho no ramo da advocacia e posso dizer que, se isso for verdade, o impacto que as indenizações vao ter sobre a eter pode ser devastador.. O que você acha disso, concorda comigo ou acha que a eternit consegue contornar mais essa? Confesso que minha análise sobre essa questão jurídica por enquanto foi bem superficial, estou querendo me aprofundar mais nisso, se tiver novas informações eu posto aqui!

    http://www.ecofidelidade.com.br/noticias.aspx?msgid=125

    Abraços,

    Pedro

  30. 30 Leitão

    Oi Pedro!

    Realmente é um risco que está além da minha compreensão.

    No papel de Investidor eu não tenho competência para analisar questões jurídicas, fiscais, legais, estruturais, etc…

    O melhor é sempre agir como um bom Investidor, ou seja, ter uma Estratégia que supere esses eventuais problemas. Pois hoje é esse do amianto, amanhã será outro, e outros setores também estão sempre passando por problemas.

    Desta forma, devemos agir com segurança independente do que virá pela frente – é uma regra para tudo em bolsa.

    Assim sendo, eu já estou tranquilo com relação a ela, pois desde o começo mantenho uma posição em menor proporção com ela (e todas do cardápio alternativo “x-“).

    Quem tem posições maiores com ela pode fazer duas coisas: reduzir a posição atual e aguardar, ou já encerrar mais rapidamente todas as posições – vai do gosto e estratégia pessoal de cada investidor.

    Um abraço!
    Leitão

  31. 31 Pedro

    Concordo plenamente, Leitão!

    Acho que a diversificação, montando uma carteira na qual as companhias mais “arriscadas” ficam em menor proporção, é um bom mecanismo para diluir os riscos, até porque, como você falou, cada uma vai ter um problema, sempre.

    Pelo que vi no balanço, a Eternit tem quase 25 milhões em provisões para possíveis perdas judiciais. Levando em consideração que o valor usual das indenizações, mesmo em caso de morte, não passa de 1 milhão, aparentemente o problema está sob controle…

    Valeu pela luz!

    Abraço,

    Pedro

  32. 32 Felipe

    Oi Leitão!

    Vi uma análise sua do início de 2012 sobre ETER3…continua sendo uma boa opção para LP? A questão do amianto está solucionada?

    Abs,

    Felipe

  33. 33 Leitão

    Oi Felipe!

    A ETER3 continua em minha carteira normalmente e a empresa está preparada para o problema do amianto, seja qual rumo tomar.

    Já já vou atualizar a análise com ela, assim como estou fazendo com todas, e publico aqui para a turma…

    Um abraço!
    Leitão

  34. 34 Glauco Tonello

    Leitão
    Tem a possibilidade de atualização do gráfico da Eternit?

    abraço

    Glauco

  35. 35 Leitão

    Oi Glauco!
    Ah, sim! Ok! Está mesmo na hora…
    Vou fazer aqui e depois atualizo…

    Abraço!
    Leitão

  36. 36 Anônimo

    Que tal a ETER3 atualmente Leitão?

  37. 37 Leitão

    Oi “Anônimo”! (você esqueceu de dizer seu nome ou nickname)
    A ETER3 está passando por um momento bem ruim, com quedas consideráveis nos lucros… Momento de acompanhar mais de perto e ver se isso será pontual ou pode ser crônico…

    Abraço!
    Leitão


Participe! Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s