IBOV – Gráfico – 18-08-2011

18ago11

Boa noite, pessoal!

Sem muitas novidades por hora, resolvi atualizar o IBOV apenas para acompanhamento. Comentários no gráfico.

Agora, mudando de assunto… Hoje, assistindo a um dos jornais econômicos na TV, caí no riso! Ao ser perguntada sobre os motivos da queda na bolsa, a especialista disse que era por causa disso, daquilo, daquilo outro… E depois, na segunda pergunta, inverteu tudo, e disse que pode subir, por causa disso, daquilo, daquilo outro…

Esse é o problema quando se fala do “futuro”. Por mais que tentamos imaginá-lo, ele é imprevisível por natureza. É por isso que sempre chamo a atenção: devemos analisar o momento presente, e agir certo agora, no momento presente, e não ficar baseando nossas ações no futuro…

Grande abraço a todos(as)!
Leitão

Veja também…

> IBOV – 19-03-2010 – Histórico

> Sua empresa está com bom desempenho nos Lucros?

> Bolsa em queda é oportunidade! Aprenda como se posicionar…

Gráficos e dicas em seu e-mail...



18 Responses to “IBOV – Gráfico – 18-08-2011”

  1. acho q sei o jornal e sei de quem está falando, vi essa “economista” falando pela primeira vez no jornal, faz pouco tempo, só digo uma coisa, se vergonha alheia matasse eu já estava na terra do pé junto rsrsrs

  2. “Os investidores estão correndo para investimentos mais seguros como o ouro e títulos do tesouro americano.”
    “Nesses tempo de crise devemos procurar investimentos mais seguros, pois o mercado de ações se torna muito instável.”
    “Não se deve cair na velha armadilha de que a ação está barata. Ela ainda pode cair muito mais”

    São algumas das frases q eu li e ouvi essa semana dos “especialistas”…hauahuahuahu!!!

  3. 3 Leitão

    Oi Vinicius!

    Pois é, esses são alguns dos NNN exemplos que vemos todos os dias.

    Vale aquele ditado: “Em terra de cegos, quem tem um olho é Rei!” – Aí fica fácil de entender porque X% enriquece e X% não.

    Abraço!
    Leitão

  4. 4 Rodrigo

    Leitão, você já fez algum estudo sobre ouro? Estava pensando cá com meus botões, qual é o fluxo do dinheiro, por exemplo, neste momento de queda da bolsa? A maioria do investidores, ficam com medo e correm para outras opções, como o ouro, por exemplo, isso faz aumentar a procura pelo metal precioso e quando temos mais procura a cotação sobe. Quando o humor da bolsa muda e as ações começam a subir, os investidores vendem suas posições em ouro para voltarem a bolsa, então oferta é maior do que a procura e o ouro deve cair. Bom, no nosso caso a estratégia seria diferente, ou seja, neste momento de queda ficamos felizes, porque podemos comprar ações excelentes por preço de banana(oferta maior que procura), ou seja, fazemos o inverso do fluxo “convencional” do dinheiro. Quando as ações começam a subir e ficar caras, começamos a vender nossas posições e realizamos o lucro e esperamos pela próxima queda da bolsa para voltarmos as compras. Foi aí que pensei, neste momento de alta da bolsa, não seria uma opção interessante, já que estamos nos desfazendo de nossas posições, comprarmos ouro, pois como esperamos uma próxima queda da bolsa e esta queda é inversamente proporcional ao ouro, ou seja, conforme a bolsa começa a cair, o ouro começa a subir?

  5. 5 Leitão

    Oi Rodrigo!

    Bem, não tenho nenhuma opinião sobre Ouro. É um mercado à parte, e particularmente não me atrai em nada.

    Ouro não gera lucros, empresas geram lucros. Ouro é movido somente pela lei da Oferta e Procura. Empresas são movidas por lucros que geram.

    Especular com Ouro, como você disse, é possível sim, mas realmente não tenho opinião sobre esse mercado…

    Um abraço!
    Leitão

  6. 6 Marcos

    Leitão,

    Qual a sua opinião sobre a redução do preço médio de uma ação, neste momento de baixa, vendendo toda a sua carteira em um dia e recomprando-a no dia seguinte?

    Abs,
    Marcos.

  7. 7 Rodrigo

    Bom Leitão, sou da mesma opinião sua sobre a empresas. Estava pensando mais naquele balanceamento entre RF e RV que podemos fazer. Num momento de alta na bolsa, alocamos uma porção maior do nosso capital em RF e quando a bolsa cai, fazemos o caminho inverso, alocando um capital maior em ações, o que pensei foi que poderia retirar uma pequena parcela do capital destinado a RF no momento de alta da bolsa e direcioná-lo para o Ouro. Mas claro que sei, que para isso devemos antes fazer um estudo completo, primeiramente, confirmar historicamente se este movimento antagônico entre Ouro e bolsa de valores é confiável, ou seja, confirmar que sempre que um sobe o outro desce, verificar a rentabilidade do metal frente a RF, para ver se tem alguma vantagem real, calcular o risco envolvido, etc.

    Um abraço.

  8. 8 Leitão

    Oi Marcos!

    “Vendendo toda a carteira e comprando no dia seguinte” (!!) Vixe!

    Não não! Isso não é nada bom.

    Preço-Médio é uma Estratégia de Especulação, que exige bem mais do que o simples senso comum. Muita gente acha que fazer preço-médio é apenas ir comprando e pronto… Não não! É uma estratégia usada apenas para ESPECULAR, e tem muitos conceitos por trás dela para que fique segura. Senão, é dar tiro no ouvido!

    Existe um “preço-médio” também quando fazemos investimento, mas também não tem nada a ver com o senso comum. Aliás, em Investimento, quanto menos mexermos na carteira, melhor. Ficar girando os papéis acarreta em pesados impostos (IR) e custos operacionais, que, no longo prazo, comem sua rentabilidade…

    Uma Estratégia de Investimento inteligente não fica buscando vender e comprar a todo momento. Busca sim comprar de forma inteligente, não ambiciosa.

    Abraço!
    Leitão

  9. Oi Marcos,

    Acredito que vender e recomprar a carteira visando diminuir o preço médio não é o ideal, mas sim o contrário.
    Isso com um planejamento prévio no momento onde você vai finalizar a estratégia de longo praço para, por exemplo, a aquisição da casa próprio.
    Assim você aumentaria o seu “preço médio” e na hora de finalizar a estratégia você teria, teoricamente, menos lucro o que geraria menos IR.

    Abraço!

    Fulgêncio

  10. 10 Alberto

    No investimento!!! A meta ideal é adquirir um ativo que de maior lucro.ou juros a um preço mais baixo possivel, durante um longo tempo.
    O sonho de qualquer investidor e adquirir uma empresa tenha bom lucro crescente durante muito tempo, de modo que nunca precise desfazer dela é nunca seja obrigado a pagar impostos!!! pagando corretagem uma única vez !!!!

    abraços!!!

    Alberto

  11. 11 Silvio

    Pessoal,

    Ainda quero compreender melhor essa estratégia IG. Me passa pela cabeça o seguinte: quem começous seu IG em 2009, digamos com um aporte mensal de 1.000 mensais, de 2009 até hoje comprou ações caras, certo? Tudo bem que isso não será relevante no longo praso, pois continuando a estratégia ao logo dos anos irá comprar ações na baixa também.

    Penso o seguinte: estamos claramente em um momento de baixa. Digamos que eu vá começar meu IG agora. Me parece óbvio que é mais vantagem fazer um grande aporte agora, para começar, e depois seguir comprando mensalmente? Digamos que eu faça um aporte de 48K hoje, certamente eu estaria em melhor situação do que aqueles que iniciaram seu IG a dois anos atrás e que também teriam hoje um aporte acumulado de 48K.

    Sendo correto meu raciocínio acima, então parece que uma estratégia melhor que a do IG seria em momentos de alta ir alocando as economias em RF e na baixa dar um talagaço alto na bolsa.

  12. 12 Leitão

    Oi Silvio!

    Apesar de seu raciocínio estar bem claro e parecer bem óbvio o que você comentou, o buraco é mais em baixo.

    Uma pena, mas por aqui não consigo detalhar tudo.

    Vamos ver se consigo tocar em alguns pontos:

    – Uma boa Estratégia exige muito mais de seu EMOCIONAL do que de sua MATEMÁTICA.

    – Nunca sabemos quando é o fundo e quando é o topo de um movimento, então, apesar de parecer óbvio comprar mais quantidade em uma baixa, fatalmente ao longo dos anos você vai cometer erros, e vão afetar seu desempenho e por fim seu emocional e, por consequencia, seu desempenho novamente.

    – A Estratégia de Investimento Gradual tem seu bom resultado pela DISCIPLINA de poupança, e não por TACADAS espertas… O bom Investidor está sempre fazendo a coisa certa, e não buscando dar tacadas espertas. Tacadas pontuais são dadas pelo Especulador, mas são dois papéis separados. Cada papel tem seu foco diferente.

    – Para se comprar muito de uma vez só, e para fazer isso comprando realmente a preços vantajosos, é preciso usar outra Estratégia, a Estratégia de Investimento em Valor. Mas…. o assunto é mais longo e só vou conseguir mostrar isso em breve para a turma…

    Mas já são algumas dicas para você ir abrindo horizontes…

    Abraço!
    Leitão

  13. 13 Pietro

    Olá Leitão
    Poderia me ajudar a entender uma analise feita pelo Paulo Rabello de Castro,. Ele mostrou um gráfico desde 1963( ibv ibov) parece que indexado ao dóllar, e segundo ele estamos no “topo” , e realmente no grafico está mostrando que está na linha superior do canal de alta . E que a partir deste ponto pela leitura histórica poderá começar a cair .Este comentario esta em um video na internet. E estou numa duvida, qual leitura deverei analisar, pois na minha analise do grafico historico postado por voce tem uma leitura de estar chegando no fundo e não no topo. Contudo, estou agora confuso e paralisado pela minha pouca experiencia. Voce poderia nos ajudar a esclarecer esta duvida, pois confio muito em suas avaliações ???? Obrigado. Pietro.

  14. 14 Leitão

    Oi Pietro!

    O gráfico histórico do IBOV dolarizado é útil para se ver o histórico muito antigo do mercado, quanto ainda vivíamos em período de hiper-inflação.

    Naquela época tínhamos que indexar o IBOV ao dolar pois nossa moeda não servia como referência.

    Agora, com a moeda estabilizada, o melhor mesmo é usar apenas o gráfico em Real.

    E mais: ao analisar o mercado devemos usar duas lentes de visão: uma lente que lê os preços cotados em bolsa e sua psicologia de massa (Gráfico) e outra lente que lê o Valor das empresas, seus fundamentos financeiros, sua capacidade de gerar lucros (Fundamentos).

    Se usar apenas o Gráfico para se ver o mercado como um todo nesse momento e não usar os fundamentos das empresas, verá com visão míope (que é o que a enorme maioria das pessoas faz).

    O mercado como um todo está com as ações a preços baixos. Preços baixos não no gráfico, mas nos fundamentos. As empresas geram lucros, e esses lucros é que definem se uma ação vale ou não o quanto está cotada em bolsa.

    Por isso minha análise pessoal é de que estamos em um fundo, uma região barata, assim como venho comentando nas últimas análises. Independente se o mercado cair ainda mais, os preços já estão atraentes, e se cair ficam ainda mais atraentes. Mas tudo tem uma lógica. Os preços não podem cair demais, senão é como dar de graça empresas lucrativas. O que devemos é agir certo no momento presente, e não ficar tentando adivinhar o futuro. Analisamos o momento presente e tomamos nossa decisão quando está tudo a nosso favor.

    *Lembrando sempre que aqui no Blog eu publico meu dia-a-dia real no mercado, minha rotina, na intenção de discutir com os amigos o mercado, e não de orientar terceiros. Cada pessoa em particular deve adicionar isso à sua análise pessoal e ter condições de tomar suas decisões de forma individual.

    Um abraço!
    Leitão

  15. 15 Pietro

    Olá Leitão
    Muitissimo obrigado pelo brilhante esclarecimento acima do IBOV, pois voce lembrou bem um detalhe IMPORTANTISSIMO que é os fundamentos financeiros da Empresa, na qual estava esquecendo de analisar para tomar as duvidosas decisões diante varias variáveis de analises graficas, Valeu Leitão, por isso que gosto deste blog, é real e verdadeiro.Abraço. Parabens…Pietro.

  16. 16 Diego

    Leitão sempre fui um dos seus fans, você é tem um conhecimento expecional, minha carteira de ações está em torno de -0,5% nesse ano, p/ um investidor iniciante que possue uma estratégia de Hold estou começando bem?

    minhas participações:

    BBAS3
    FRAS4
    CSNA3
    ELPL4
    GGBR3
    EQTL3
    POMO4

  17. 17 Leitão

    Oi Diego!
    Obrigado! Fico feliz em poder ajudar aqui através do Blog.

    Bem, vamos lá:

    Primeiro: não olhe o desempenho de sua carteira desta forma. O que vale é o desempenho médio ao longo dos anos, e não um ou outro ano em particular, pois o mercado sempre se moverá em zig-zag… se você olhar sua carteira hoje poderá estar negativa, e se olhar daqui a 12 meses poderá estar exageradamente positiva… Nenhum dos extremos é verdadeiro, somente a média deles.

    Segundo: Tenha em mente alguns ítens ao montar sua carteira… 1) A Qualidade das ações (e as suas atuais são boas, ok!); 2) A diversificação de empresas e setores; 3) Um míx mínimo de 10 boas empresas ou mais (atualmente você está com poucas); 4) A disciplina de aportes regulares (não de deve comprar de forma aleatória e eventual, e sim de forma sistemática e fixa); 5) Rodízio de compras, de forma a equilibrar toda a carteira ao longo dos anos… nenhuma empresa deve ficar mais gorda que a outra….

    Bem, esses são alguns princípios importantes. E deve-se sempre manter o controle emocional e a disciplina ao longo dos anos. Pois o seu maior inimigo é você mesmo….

    Um abraço!
    Leitão


  1. 1 IBOV – Gráfico – 26-10-2011 | LEITÃO EM AÇÃO

Participe! Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s